Ford Super DeLuxe 1941 nas ruas de João Pessoa.

Vamos de carro clássico ? A matéria de hoje é com um belo Ford Super DeLuxe 1941 em João Pessoa.

VW Fusca 1996 Conversível.

Veja só este belíssimo VW Fusca 1996 Conversível em João Pessoa.

6° Checkpoint Shift.

Confira as fotos da saída dos carros durante o 6° Checkpoint Shift em João Pessoa.

Novo Honda Civic SI em João Pessoa.

O novo Honda Civic SI já está em João Pessoa, fomos até a concessionária conferir de perto a novidade !!

É de Menina ! VW Gol G4 aro 17 - Danny Rocha.

Confira esta matéria com o VW Gol G4 de nossa amiga Danny Rocha de Campinas/SP.

sábado, 3 de novembro de 2018

Ford Super DeLuxe 1941 em João Péssoa


Olha só esta belíssima raridade que temos aqui em João Pessoa, um lindo Ford Super Deluxe ano 1941, quem gosta de carros antigos com certeza vai curtir esta matéria..


Em meados de setembro de 1940, Henry Ford - em sua última aparição na introdução de um novo carro - recebeu 500 repórteres para ver os novos modelos Ford 1941. Fiel à sua forma, ele disse pouco, mas o carro disse muito sobre a disposição da empresa em seguir com o fluxo.

Os anos 1941 foram os primeiros dos Fords "gordos", com um visual limpo e contemporâneo que estava em sintonia com a época. Além disso, a Ford oferecia agora um flathead six, uma concessão clara para a competição

No final de setembro, os novos modelos foram lançados em 6.000 revendedores da Ford. Embora a resposta do público tenha sido bastante positiva, as vendas não foram muito animadoras. A Ford terminou o ano do modelo com 691.455 carros produzidos contra pouco mais de um milhão de Chevrolets. As vendas da Ford subiram 150 mil em relação a 1940, devido a uma melhora na economia - e porque algumas pessoas sentiram que os anos 1941 poderiam ser os últimos Ford disponíveis por um longo tempo.

]
A distância entre eixos de 1941 da Ford cresceu de 112 para 114 polegadas, comprimento total de 188,25 a 194,3 polegadas, e o peso aumentou 150 libras em média devido a uma estrutura mais robusta e corpos novos maiores. O chassi, erguido do mercúrio de 1939-1940, era mais largo e duas vezes mais rígido que o Ford de 1940, auxiliado por uma cruzeta da caixa "X" soldada em oito pontos aos sidemembros.



O motor primário era essencialmente o V-8 de cabeça chata de 221 polegadas cúbicas introduzido em 1932, exceto que até agora era avaliado a 90 cavalos de potência a 3.800 rpm. Os seis (substituindo o pequeno V-8 60 covarde) foi um avanço apenas em que Henry permitiu que ele fosse produzido. Essa foi uma das muitas perplexidades dos Vaus da década de 1940. O velho Henry era tão receptivo aos motores de seis cilindros quanto o New Deal de Roosevelt.



Os novos Fords foram distinguidos por sua grade de três peças, corpos com aparência rechonchuda e perfis elegantes aprimorados por maçanetas alinhadas com o revestimento lateral de aço inoxidável e a tampa de gás quase oculta. As portas, agora com mais de 3,5 metros de largura no Tudor, quase cobriam os estribos, e a área total de vidro foi aumentada em quase quatro metros quadrados nos sedãs.


Pára-lamas, unidades de duas peças para facilitar a produção, faróis com lanternas montadas mais afastadas e luzes de estacionamento bem colocadas sobre os pára-lamas, porque os contê-las dentro dos faróis eram ilegais em alguns estados.



Os corpos e estrutura mais largos permitiam um assento dianteiro de sete polegadas no Fordor, bem como assentos traseiros mais espaçosos. O Ford 1941 não só era maior, como também era melhor devido à maior distância entre eixos, maior comprimento e peso e uma "base de mola" de 125 polegadas (distância entre as molas transversais).



O passeio era mais suave com molas e amortecedores de ação mais lenta e um estabilizador de passeio recém-projetado. Assentos e almofadas foram redesenhados para maior resiliência. Combinado com motores mais silenciosos; um quadro que eliminou o velho Ford agitar, chocalhar e rolar; e melhor construção e isolamento do corpo; o Ford 1941 inaugurou uma nova era de Fords silenciosos e de qualidade que deve ter afligido o velho "hard ride" Henry.



Enquanto Gregorie estava encarregado de todo o projeto, o crédito pelo detalhamento e ornamentação foi para Bruno Kolt e Willis P. Wagner. Especialmente digno de nota foi o rasante traço horizontal com todos os indicadores contidos em uma única peça de plástico de marfim - o mesmo conceito de 1940, mas melhor executado. Wagner desempenharia um papel fundamental no corte e no detalhamento de todos os modelos até 1948.



E aí? Gostaram? Deixem seus comentários e fiquem ligados aqui no site, pois em breve postaremos mais uma matéria. Curtam a nossa página no Facebook (www.facebook.com/exclusivosjampa), lá assim como em nosso Instagram (@exclusivosjampa), as postagens são diárias

terça-feira, 16 de outubro de 2018

VW Fusca 1996 Conversível


A matéria de hoje é com este belo VW Fusca, ano 1996 conversível de João Pessoa, um carrinho bem legal para tirar onda no final de semana e ir á eventos.

Este fusca teve seu teto cortado, sem ter um teto de lona para poder colocar em dias de chuva, então antes de sair com ele, é bom ficar ligado na previsão do tempo rsrs, mais ainda assim, é um bom carro para desfilar pelas ruas da cidade em dias ensolarados.


O modelo está bem equipado, com rodas aro 19 cromadas, e um som para ninguém botar defeito,contendo Dois Tornados de 15 Polegadas, 2 Auto Falantes de 12 Polegadas, Quatro HDC 2000, Dois Tweeters SD400 e Dois Módulos Boog 3600, além de um DVD Pionner Retrátil no Painel.



O Interior é na cor bege, e tem um volante original da Saveiro Surf, dando um visual bem legal ao carro, nós gostamos, e vocês o que acharam ?


E aí? Gostaram? Deixem seus comentários e fiquem ligados aqui no site, pois em breve postaremos mais uma matéria. Curtam a nossa página no Facebook (www.facebook.com/exclusivosjampa), lá assim como em nosso Instagram (@exclusivosjampa), as postagens são diárias

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

6° Checkpoint Shift !!

Sábado, dia 18/08/2018 ocorreu a sexta edição do Checkpoint Shift, o maior rally de carros esportivos do Nordeste. O destino desta vez foi a cidade de Natal/RN com hospedagem dos membros no Serhs Natal Grand Hotel e no dia seguinte desceram novamente á Paraíba com destino ao Autódromo Internacional da Paraíba onde lá os membros puderam acelerar suas máquinas com segurança.
Nesta edição, compareceram carros que chamaram muita atenção, como o único Range Rover Evoque Cabriolet da Paraíba, máquina que circula na cidade de Campína Grande/PB !!
A saída dos carros aconteceu na Concessionária Jaguar Way em Cabedelo, e o Jaguar E-Pace, o novo carro da marca inglesa estiveram presentes no evento.
A BMW M140i, que até o momento a única na Paraíba, também esteve presente no evento ! O modelo conta com motor 3.0 6Cil Twinpower Turbo de 340 cavalos de potência.
VW Golf GTI da Rocket Performance João Pessoa, que são especializados em reprogramação de injeção eletrônica.
A belíssima BMW M6 Coupe de Recife mais uma vez compareceu ao evento. Possuindo motor  4.4 V8 Biturbo de 560 cavalos de potência, o carro atinge uma velocidade máxima de 250 Km/h.
E falando em BMW, é claro que ela não poderia faltar né ? M4 Coupé na cor Austin Yellow mais uma vez presente no Checkpoint Shift !
Audi TT Roadster de Recife também participou do maior rally de carros esportivos do Nordeste !
Duplinha de Recife se destacando no evento.
Olha quem também esteve presente, o Muscle Car mais desejado, o novo Ford Mustang GT.
Outro carro que chamou bastante atenção no evento, foi o Shelby Cobra, aquele que fizemos uma sessão de fotos na Estação Ciências aqui em João Pessoa, rsrs
A novidade Campina Grande esteve marcando presença também, a segunda unidade da Ferrari F430 Spider da Paraíba.
Queremos agradecer aos organizadores do Shift, pela recepção e pelo convite, o evento mais uma vez foi um sucesso, e com certeza estaremos presentes na próxima edição do Checkpoint.