sexta-feira, 20 de junho de 2014

Mercedes SLK200 CGI.

Conversíveis são automóveis feitos para quem procura diversão ao volante, seja na forma de desempenho ou, simplesmente, para curtir um passeio a céu aberto, preferencialmente acompanhado de um belo cenário. E não dá para dizer que o Mercedes-Benz SLK 200 não seja adepto dessa filosofia, e por isso realizamos uma pequena matéria com ela.

O SLK veste o motorista. Não há sobras de espaço, sem que isso signifique que seus ocupantes tenham uma experiência claustrofóbica. Com a capota fechada, o isolamento em relação ao exterior é exemplar. Ao toque de um botão, contudo, o céu passa a ser o teto do carro. Em poucos segundos, um sistema retrátil recolhe o teto rígido do SLK e o guarda dentro de um compartimento no interior do porta-malas. Fazer esse procedimento em público é garantia de reunir curiosos ao redor do carro. Mesmo com a capota recolhida, ainda sobra espaço no porta-malas, o suficiente para levar a bagagem de duas pessoas.
Embaixo do capô do SLK 200 está um motor 1,8 litro, sobrealimentado por turbo. O conjunto é o mesmo utilizado no Classe C, assumindo sua calibragem intermediária. Isso significa que o SLK 200 vai às ruas com 184 cavalos de potência, alcançados aos 5.250 rpm. A Mercedes-Benz afirma que o SLK vai de 0 a 100 km/h em sete segundos. A marca não é impressionante, mas mais do que suficiente para garantir uma reserva de potência na hora de fazer ultrapassagens.

0 comentários:

Postar um comentário